Geral

Comunicação e Hipnose: entenda essa relação e como ela pode te ajudar

Alguma vez você já pensou sobre a relação entre comunicação e hipnose, e como isso pode ser uma eficaz ferramenta para o seu desenvolvimento pessoal, emocional e profissional?

Entraves no que se refere à maneira de nos comunicarmos são comuns. Falta de confiança ao falar, barreiras comunicativas como timidez ou controle emocional escasso, são alguns dos vários fatores que podem acometer qualquer pessoa.

Se você busca vencer o medo falar em público, ou até mesmo apresenta dificuldades comunicativas em geral, e gostaria de lidar melhor com elas, é bem provável que a hipnose aplicada na comunicação poderá lhe ajudar.

Quer saber como? Então continue conosco e confira a seguir, qual a relação da hipnose com a comunicação, a importância desta relação e como ela tem evoluído.

Comunicação e hipnose: um caminho importante na conquista de seus propósitos

Em tempos onde cada vez mais se fala em autoconhecimento e clareza comunicativa, não somente para uma relação profissional bem-sucedida, mas também e sobretudo pessoal e interpessoal, entender a importância da hipnose e como ela contribui com a comunicação é fundamental.

Para compreendermos melhor a relação entre comunicação e hipnose, é interessante termos em mente qual o conceito do termo hipnose.

Há variantes em relação ao conceito, bem como diferentes linhas. Para LOPES, 2005:

“Hipnose é um conjunto de técnicas psicológicas e fisiológicas usadas para a modificação gradual da atenção”.

Fato é que desde os tempos mais primórdios da humanidade, encontramos determinadas práticas similares e relacionadas ao que conhecemos como hipnose. Aplicada na medicina tradicional, bem como em certos rituais considerados místicos e religiosos, ela encontrou suas “diretrizes” e foi sistematizada oficialmente no ano de 1842. Tudo graças a James Braid – tido como o pai da hipnose.

Jean-Martin Charcot e Sigmund Freud, no final do século 19 e início do século 20, foram os responsáveis pela popularização do termo.

Se em tempos mais remotos, porém, a hipnose era vista de uma maneira mais mística, passando posteriormente para uma relação terapêutica, com Milton Erickson, hoje a hipnose está ainda mais próxima da assertividade da mensagem.

Um exemplo é a oratória hipnótica, que aborda diferentes tópicos que otimizam a comunicação e a forma com a qual o individuo transmite sua mensagem.

Benefícios da hipnose para a comunicação

Você já se questionou, em algum momento, sobre os motivos que atrapalham a sua comunicação e impedem sua expansão e crescimento, nas diferentes esferas da vida?

Boa parte dos conflitos comunicativos ocorrem por razões como tom de voz equivocado, falta de conexão do olhar, postura inadequada, não saber ouvir críticas e lidar com feedbacks negativos, falta de interesse no interlocutor, bem como a falta de empatia.

Todos estes fatores mencionados acima atuam como ruídos que atrapalham o relacionamento entre pessoas, equipes, gerando tensão, mal-estar e demais problemáticas.

No entanto, se pensarmos na hipnose aplicada às questões da comunicação, estaremos diante de não apenas uma ferramenta de melhoria comunicativa, mas sim em um verdadeiro combo de soluções.

Há por exemplo, uma infinidade de estudos que mostram como a hipnose pode atuar no tratamento de situações que prejudicam a comunicação e sociabilidade, como:

  • Fobias sociais;
  • Timidez;
  • Depressão, e tantas outras mazelas.

Mais do que isso, a hipnoterapia pode atuar como uma fonte de autoconhecimento, ajudando o indivíduo a compreender sua crenças limitantes, o motivo pelo qual tais crenças ocorrem e assim, conviver com mais harmonia com suas adversidades comunicativas e com isso, driblá-las e até mesmo superá-las.

Agende uma conversa gratuita e sem compromisso:[email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *