Como é estar em coma?

Posted on Posted in Geral

10408776_919020324808416_5595524434326521069_n

Claire Wineland, uma garota de 18 anos, tem fibrose cística, uma doença que causa o acúmulo de muco nos pulmões e em outras áreas do corpo. Por causa da doença, a jovem já teve que passar por mais de 30 cirurgias e ficou boa parte de sua vida em um hospital.

Inclusive, em uma de suas internações a garota precisou ser induzida ao coma. Isso aconteceu há cerca de cinco anos, quando ela contraiu uma infecção grave e os médicos precisaram deixá-la inconsciente por duas semanas.

É incrível como grande parte do que Claire descreve se parece com o estado hipnótico. Como ela disse em tradução livre:

“…isso me faz pensar como acontece quando não estamos sob efeito de medicamentos. Como as pessoas ao nosso redor e as experiências que vivemos influenciam nosso cérebro e nossa mente e o modo como vemos o mundo? Basicamente, estar em coma é uma versão ampliada e potencializada dos nossos próprios sonhos.”

10885547_833405306703252_6885668667225888336_nSegundo a garota, as coisas que aconteciam ao seu redor no mundo físico iniciavam processos complexos e desencadeavam sonhos e alucinações inicialmente confusos, mas que depois faziam sentido e sempre estavam ligados à sensações, situações e lembras, como por exemplo os frequentes sonhos em que Claire estava no Alasca. Ela simplesmente sentava e ficava olhando a bela paisagem por horas e horas, mesmo sem nunca ter ido ao Alasca. Depois foi descobrir que constantemente os médicos e enfermeiros colocavam bolsas de gelo em seu pé para baixar a febre. A baixa temperatura iniciava os sonhos com o Alasca!

Assistam o vídeo (em inglês) para terem mais noção do que estou dizendo. A verdade é que quem já experimentou o estado alterado de consciência (hipnose) vai perceber as diversas semelhanças! Uma experiência única e transformadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *